Saiba as diferenças entre nódulos, cistos e tumores

3
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

É comum que as mulheres cheguem no consultório muito apreensivas com os possíveis diagnósticos e, se detectada alguma alteração nas mamas, seja ela qual for, são encaradas com a mesma magnitude, afetando a autoestima e gerando ansiedade. No entanto, não são

todas as alterações que representam risco à saúde da mulher e saber o significado de cada indicador pode ser um fator tranquilizante.

NÓDULOS

Também conhecidos como caroços, são protuberâncias sólidas que podem ser sentidas com o autoexame. Geralmente, são benignos e não se espalham para outros tecidos do corpo. Por não representarem riscos, os nódulos benignos são condicionados a um acompanhamento para monitorar se haverá alterações ou não e também se ainda apresentarão características atípicas. Caso esta última hipótese seja confirmada, os nódulos podem ser retirados como forma de prevenir a possível evolução outro quadro mais grave.

CISTOS

Os cistos e os nódulos têm algumas semelhanças: são protuberâncias, podem ser sentidos através do toque e aparecer em qualquer região do corpo. No entanto, diferentemente dos nódulos, os cistos apresentam líquido em seu interior, podendo ser: sangue, pus ou outros fluidos. Assim como os nódulos, os cistos podem ou não conter células atípicas. Em caso positivo, o ideal é que ele seja retirado, prevenindo uma possível evolução. Caso contrário, ou seja, se o cisto não apresentar células atípicas, não há riscos e a mulher pode conviver com ele em segurança.

Diferente do que ocorre com o nódulo, a biópsia não pode ser feita no cisto antes de um exame de ultrassom pois, durante o procedimento, ele pode ser rompido, dificultando um eventual diagnóstico. Contudo, após sua confirmação pelo ultrassom, o cisto pode ser drenado, sem maiores problemas, ou ser realizada uma biópsia guiada pelo exame para evitar outras complicações.

Assim, mesmo tendo a mesma origem – um erro na divisão celular que causa lesões – o nódulo e o cisto são diferentes e apenas os casos com presença de células atípicas, ou seja, apenas lesões malignas, podem evoluir para o quadro de câncer.

TUMORES

  • Mastalgia clínica, geralmente acontece no período menstrual, tem duração de sete dias, podendo ficar mais intensa nos dias que antecedem a menstruação.
  • Mastalgia acíclica, pode ser uma dor constante ou intermitente, é mais comum no período da menopausa e pode estar relacionada aos quadros de inflamação das mamas, algum trauma, cisto mamário ou à gravidez.
  • Mastalgia extramamária, tem relação com a nevralgia intercostal (nervos que se localizam entre as costelas), contratura muscular ( quando o músculo contrai de maneira incorreta e não retorna ao seu estado normal), artrite, fibromialgia, entre outras. Nesse quadro a dor pode ser severa, se estendendo pela axila e braço, dificultando tarefas simples e rotineiras.

Compartilhe este post com seus amigos

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments