A avaliação BIRADS se divide em 6 classificações

banner-home-mastologica-site
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Essas classificações permitem analisar as características dos nódulos encontrados e estimar o risco de ser um câncer de mama.
No exame de mastologia Triple Test, ao fazer a ultrassonografia, é avaliada a classificação BIRADS da paciente.
Dependendo da classificação, somada à entrevista e à palpação, é sugerida a biópsia por agulha. Caso seja necessária, ela poderá ser feita na hora pelo mastologista.

Veja quais são as classificações BIRADS e quando é sugerida a biópsia:

BIRADS 1

Exame normal, com risco muito baixo de ser câncer de mama. A conduta é fazer o controle anual com exame das mamas. Não exige biópsia.

BIRADS 2

Exame com alterações benignas, com risco muito baixo de ser um câncer de mama. A conduta é fazer o controle anual com exame das mamas. Não exige biópsia.

BIRADS 3

Exame provavelmente benigno, com 2% de risco de ser um câncer de mama. A conduta é fazer o controle semestral com exame das mamas. Não exige biópsia.

BIRADS 4

Exame com lesão suspeita para câncer, com 20% de risco de ser um câncer de mama. Necessita de biópsia.

BIRADS 5

Exame com lesão altamente suspeita para câncer, com 95% de risco de ser um câncer de mama. Necessita de fazer biópsia.

BIRADS 6

Exame com lesão já diagnosticada como câncer. A conduta é fazer tratamento oncológico.

Compartilhe este post com seus amigos

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments